Movimento Vem Pra Rua pede renúncia de Michel Temer

O Vem Pra Rua divulgou comunicado, nesta sexta-feira (26), defendendo a renúncia do presidente Michel Temer (PMDB).

Após a divulgação dos áudios entre Temer e o empresário da JBS Joesley Batista, o grupo de direita que apoiou o impeachment de Dilma Roussef (PT) suspendeu a convocação de manifestação no domingo passado alegando "motivos de segurança". O movimento não chegou a manifestar recuo sobre a questão.

Em texto publicado em suas redes sociais, o Vem Pra Rua afirma que "diante da gravidade dos fatos revelados nos últimos dias, em mais um capítulo que explicita a promiscuidade em que se transformou a política brasileira, defende a renúncia do presidente Michel Temer e o cumprimento integral do que determina nossa Constituição Federal".

Ainda segundo o comunicado, a retomada do crescimento do país "não pode servir de escudo para a manutenção da corrupção" e "a tecnicidade da discussão sobre os áudios é irrelevante diante do que foi revelado".

"Nossa guerra é contra a corrupção", diz o texto que não chega a falar em quem teria o apoio do movimento em caso de eleições indiretas ou diretas. Segundo o Vem Pra Rua, apesar da gravidade da crise econômica e do desemprego, o movimento "não abrirá mão dos princípios éticos em torno dos quais milhões de cidadãos comuns, indignados, se reuniram e protestaram nas ruas".

O comunicado, que não chega a convocar nova manifestação, é encerrado com uma lista de nomes de políticos que, segundo o grupo, deve ser "extirpada da vida pública". São eles: José Sarney (PMDB), Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Dilma Roussef (PT), Michel Temer (PMDB), Renan Calheiros (PMDB), Eduardo Cunha (PMDB) e Aécio Neves (PSDB).

Folhapress
Movimento Vem Pra Rua pede renúncia de Michel Temer Movimento Vem Pra Rua pede renúncia de Michel Temer Reviewed by Portal Notícias de Alagoinhas on maio 26, 2017 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.