Responsive Ad Slot

Polícia prende acusados de roubar e matar dono de pousada em Feira de Santana

Publicado 05/05/2017

/ Por: redacao@noticiasdealagoinhas.com.br

Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade
Após investigações, policiais civis da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR) prenderam na manhã desta sexta-feira (5), próximo à Estação Rodoviária de Santana, Samuel Ferreira da Silva, natural de São Paulo (camisa preta) e Cleilton Cruz Costa (camisa cinza).

Eles são acusados de roubar e matar proprietário da Pousada da Papa, Fabiano Portela, conhecido como "Amendoim", no dia 16 de abril deste ano. O crime ocorreu no estabelecimento da vítima, localizado no bairro Tomba.

Segundo a polícia, os dois já possuem passagens em delegacias por roubo e confessaram que precisavam de dinheiro para sustentar o vício de crack. Eles disseram também que cometeram o crime porque a vítima se recusou a dar dinheiro.

De acordo com o delegado Andre Ribeiro, titular da DRFR, Samuel afirmou que já teve relação sexual com a vítima anteriormente e propôs fazer um programa em troca do dinheiro.

“Eles mataram para roubar e se configurou o latrocínio. Eles levaram o celular, dinheiro e um notebook da vítima. Samuel disse que na hora que estava praticado o ato sexual, deu uma gravata em Amendoim, como a vítima era conhecida, e ele ficou desacordado. Neste momento eles começaram a procurar objetos de valor, depois a vítima retomou a consciência e ele pegou um fio de telefone e tentou sufocá-lo com o fio enrolado no pescoço. Em seguida, ele efetuou um golpe de faca (de serra) no pescoço”, detalhou o delegado.

André Ribeiro destacou que as imagens das câmeras de segurança auxiliaram na elucidação do crime. Já o delegado David Lopes, que também participou da investigação, disse que Samuel não tinha residência fixa, morava em pousadas, e que Cleilton estava aguardando Samuel terminar o programa quando o crime ocorreu.

“Samuel confessou o crime e Cleilton confirmou o que ele disse. Quando ele aguardava Samuel terminar o programa ouviu um barulho de copos quebrando, se deslocou até a cozinha e viu Samuel procurando objetos de valor e quando voltou encontrou a vítima estava desfalecida. Eles falaram de maneira fria, sem demonstrar qualquer arrependimento ou remorso”, informou David Lopes.

Samuel já esteve preso no presídio de Juazeiro. A dupla foi presa em flagrante 15 dias antes do assassinato após ser liberada na audiência de custódia pela prática de assalto. Na ocasião ele foram presos em flagrante por policiais do Garra após levarem celulares de evangélicos durante uma Vigília. Samuel disse que não se recorda do que aconteceu e que estava sob efeito de drogas.

“Eu estava drogado, estava passando em frente a pousada e resolvi entrar. Entrei para fazer um programa com a vítima, a gente estava bebendo. Eu que dei o golpe de faca nele, eu estava drogado eu nem sei como aconteceu. Ele estava desacordado. Depois eu fui sai para buscar mais droga para usar. Eu sou usuário de crack. Faço programa já tem um tempo, não lembro quanto levei (em dinheiro). Não lembro de nada não, eu estava drogado”, declarou. A Polícia Civil já solicitou a prisão preventiva dos acusados.

*Acorda Cidade
"Siga o Notícias de Alagoinhas no Twitter, curta nossa fanpage no Facebook, e fique atualizado com as principais notícias. Quer anunciar sua empresa? Clique aqui"

© Direitos reservados, Portal Notícias de Alagoinhas