Responsive Ad Slot

Deficiente visual é preso acusado de matar a esposa grávida de 6 meses

Publicado 20/07/2017

/ Por: redacao@noticiasdealagoinhas.com.br

Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade
O deficiente visual Teodulo Ferreira dos Santos, 33 anos, foi preso em flagrante na manhã desta quinta-feira (20), na Avenida Maria Quitéria, em Feira de Santana, por policiais militares da Ronda Maria da Penha. Ele confessou ter matado a companheira Risoleta Araújo de Alencar, 30 anos, que estava grávida de seis meses.

O acusado disse que a feriu com uma facada no pescoço durante uma discussão por volta das 5h da manhã de hoje (20) e que em seguida tentou fugir levando o filho da vítima, de outro relacionamento.

Ao Acorda Cidade o soldado Gonzaga, da Ronda Maria da Penha, disse que a polícia foi acionada por populares que desconfiaram do deficiente visual, uma vez que ele tentou embarcar em um ônibus na Estação Rodoviária, sem a documentação do garotinho.

“Ele confessou o crime para esses populares e quando soubemos da informação fomos à residência onde o casal vivia e encontramos o corpo dela no chão e muito sangue. Ele tentou embarcar na rodoviária, mas como não conseguiu tentou outro destino e os populares foram atrás dele. Ele foi pego já próximo ao Comando de Policiamento Regional Leste (CPRL), na Avenida Maria Quitéria”, disse o policial ao Acorda Cidade.

Delegada desconfia de que ele não seja totalmente cego

A delegada Bianca Torres de Andrade esteve no local do crime com peritos do Departamento de Polícia Técnica (DPT) e realizou o levantamento cadavérico. Segundo ela, a vizinhança relatou que o casal brigava com frequência.

“Eles tinham uma vida conturbada, ela foi morta com arma branca. Primeiro foi uma facada no queixo e depois uma facada na traqueia, que foi um golpe fatal, porque pegou a traqueia toda e ela morreu por conta disso. Ao que tudo indica ele é deficiente visual, mas provavelmente ele não é 100% cego”, disse.

Acusado confessa o crime

Teodulo disse que a vítima sentia ciúmes dele e que a discussão ocorreu porque ele não quis levantar para fazer o mingau do filho dela. Ele disse também que ela escondeu a gravidez do primeiro filho porque não era dele, e desconfiava de que o que ela estava esperando também seria de outro homem.

 “Ela mandou eu levantar para fazer mingau aí eu disse que não iria me levantar, depois ela me xingou e disse que eu não a ajudo mais em casa. Aí ela veio com a faca dizendo que eu ia ver minha desgraça e eu passei a mão assim, aí a faca riscou aqui em mim. Eu percebi que ela estava morta porque ela parou de respirar. Eu peguei um ônibus e desci no ponto da Zig, na Getúlio Vargas, aí peguei um táxi, fui para a rodoviária e perguntei ao motorista como eu fazia para pegar um ônibus para ir para Camaçari. Eu me sinto arrependido”, disse.


Teodulo Ferreira foi autuado em flagrante pelo delegado Gustavo Coutinho, titular da Delegacia de Homicídios.



Informações do  Acorda Cidade
"Siga o Notícias de Alagoinhas no Twitter, curta nossa fanpage no Facebook, e fique atualizado com as principais notícias. Quer anunciar sua empresa? Clique aqui"

© Direitos reservados, Portal Notícias de Alagoinhas