Responsive Ad Slot

Imbassahy chama denúncia contra Temer de 'frágil' e admite retorno para votar na Câmara

Publicado 31/07/2017

/ Por: redacao@noticiasdealagoinhas.com.br

Foto: Estela Marques/ Bahia Notícias
O ministro da Secretaria de Governo, Antônio Imbassahy (PSDB-BA), classificou a denúncia contra o presidente da República, Michel Temer, como “frágil” e sem “nenhuma inépcia”. “Então a denúncia é praticamente vazia”, avaliou o ministro – apesar do primeiro parecer, do deputado federal Sérgio Zveiter (PMDB-RJ) apresentar parecer favorável ao prosseguimento da denúncia, o governo fez uma manobra para reverter o quadro e rejeitar o documento de Zveiter.

O parlamentar licenciado admitiu ser provável a exoneração temporária do cargo para votar contra a autorização para que o Supremo Tribunal Federal (STF) investigue Temer, após a denúncia da Procuradoria-Geral da República. “Essa posição está sendo pensada e o presidente tem em mente essa possibilidade concreta de fazer com que os ministros que tem mandato junto à Câmara dos Deputados possam estar presentes durante a votação”, sugeriu Imbassahy.

“O governo vai continuar dando quórum e vai esperar que as oposições façam a sua parte. Vamos trabalhar normalmente fazendo a nossa pauta, o regimento da Casa e aguardando que possa ter o quórum. Tendo quórum o resultado vai aparecer e tenho certeza que vai ser um resultado muito positivo”, completou. Imbassahy participa, nesta segunda-feira (31), da assinatura do contrato de financiamento do BRT de Salvador, ao lado do ministro das Cidades, Bruno Araújo, e do prefeito ACM Neto.

“Esse evento de hoje revela a intenção e o interesse do presidente Michel Temer para com a Bahia e, no caso específico, Salvador. Nós estamos entregando ao prefeito ACM Neto R$ 300 milhões a fundo perdido. É um valor muito expressivo, que não tem acontecido ocasionalmente em outras solenidades”, apontou.

Do BN
"Siga o Notícias de Alagoinhas no Twitter, curta nossa fanpage no Facebook, e fique atualizado com as principais notícias. Quer anunciar sua empresa? Clique aqui"

© Direitos reservados, Portal Notícias de Alagoinhas