Responsive Ad Slot

Motorista do Uber é suspeito de abusar sexualmente de adolescente em Salvador

Publicado 22/08/2017

/ Por: redacao@noticiasdealagoinhas.com.br

Foto: Arte / Leow Lopes - Aratu Online
Indignados com um possível abuso sexual sofrido por uma adolescente de 13 anos, familiares desta menor denunciaram à polícia um motorista que presta serviço de transportes, através do aplicativo Uber. O acusado teria cometido o crime, na manhã de ontem (21/8), quando conduzia a menina para a escola onde ela estuda no bairro de São Caetano, em Salvador.

O caso foi, inicialmente, publicado por uma professora da instituição em sua página do Facebook. Em entrevista ao Aratu Online, a docente informou que desconfiou que algo errado acontecia com a garota, porque ela  havia chegado na escola com um certo atraso e se comportava de forma estranha.

“Ela é uma menina alegre e estava diferente, com aspecto de quem tinha chorado”, disse, acrescentando que isso chamou sua atenção e buscou entender o que tinha ocorrido. Segundo o relato publicado pela professora, a adolescente contou que havia passado o final de semana na casa da irmã e de lá foi para a escola, utilizando o Uber solicitado pelo cunhado.

Ainda de acordo com a publicação, a menina informou que o motorista, durante o trajeto, iniciado no bairro do Saboeiro, ficou lhe alisando, fazendo perguntas indecorosas e olhando para as suas pernas e partes íntimas. Informados pela coordenação da escola, familiares dela se dirigiram até a Delegacia de Repressão a Crimes contra a Criança e o Adolescente (Dercca) e registraram a denúncia contra o motorista, que o aplicativo o identificou como José.

Na delegacia, segundo informou a titular da unidade, Ana Crícia, a mãe da menina informou que a filha foi acariciada nas mãos e braços pelo condutor do veículo.  A polícia informou que, segundo a mãe da garota, a adolescente estava muito nervosa e assustada. Ela disse, ainda, que o motorista teria mudado o percurso várias vezes na viagem.

A delegada Ana Crícia também quer colher o depoimento da garota, que ainda não foi ouvida. O motorista do Uber, de acordo com a descrição feita pela mãe da menina, aparentava ter meia idade. Até o momento, ele não foi ouvido, mas diligências estão sendo feitas neste sentido.

Em contato com a assessoria de comunicação do aplicativo Uber, o Aratu Online foi informado de que o caso ainda não era conhecido e foi requerido uma solicitação, por email, para posterior retorno.

Confira, na íntegra, texto publicado pela professora:




"Siga o Notícias de Alagoinhas no Twitter, curta nossa fanpage no Facebook, e fique atualizado com as principais notícias. Quer anunciar sua empresa? Clique aqui"

© Direitos reservados, Portal Notícias de Alagoinhas