Defesa de Lula apresentou recibos com datas inexistentes, diz jornal

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Dois recibos de aluguel do imóvel vizinho ao do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, em São Bernardo, entregues pela defesa do petista ao juiz federal Sérgio Moro, apresentam datas que não existem no calendário, de acordo com o jornal o Estado de S. Paulo. O duplex é um dos pivôs da ação penal pela qual o ex-presidente responde na Operação Lava Jato.

A Lava Jato alega que não houve pagamento de aluguel do apartamento entre fevereiro de 2011 e pelo menos novembro de 2015. Na última segunda-feira (25), a defesa de Lula apresentou recibos que contestam a versão dos procuradores. Em um dos documentos do suposto pagamento do aluguel, no valor de R$ 4,1 mil reais, consta que o vencimento seria no dia 31 de junho de 2014 – o mês, contudo, tem apenas 30 dias. Em outro recibo, consta ainda a data de 31 de novembro, outro mês que se encerra no dia 30.

“Recebi da Sra. Marisa Letícia Lula da Silva a quantia de R$ 4.300,00 (quatro mil e trezentos reais), em moeda corrente, referente ao pagamento de aluguel do imóvel situado na avenida Francisco Prestes Maia, n. 1501 – ap 121 – Residencial Hill House – São Bernardo do Campo-SP, vencido no dia 31 de novembro de 2015, do qual dou plena, total e irrevogável quitação”, diz o documento.

O Ministério Público Federal se refere ao imóvel, de R$ 504 mil, como suposta propina que teria sido paga à Lula. De acordo com a Procuradoria-Geral da República, a Odebrecht custeou a compra do apartamento, em nome de Glaucos da Costamarques, primo do pecuarista José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente. Na mesma ação, o petista responde por ter supostamente recebido da empreiteira um terreno onde seria sediado o Instituto Lula, no valor de R$ 12,5 milhões.

Do Metro1
Defesa de Lula apresentou recibos com datas inexistentes, diz jornal Defesa de Lula apresentou recibos com datas inexistentes, diz jornal Reviewed by Portal Notícias de Alagoinhas on setembro 26, 2017 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.