Responsive Ad Slot

Ex-ministro Guido Mantega fecha acordo com MPF para evitar prisão

Publicado 01/09/2017

/ Por: redacao@noticiasdealagoinhas.com.br

© Ueslei Marcelino / Reuters
Citado em delação premiada pelo empresário Joesley Batista como sendo um dos responsáveis por viabilizar negócios bilionários da JBS com o BNDES, o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega fechou acordo com o Ministério Público Federal (MPF) em Brasília que impede a sua prisão.

Em troca, Mantega se comprometeu a entregar documentos e, se for preciso, abrir o seu sigilo. Não se trata, no entanto, de delação premiada, já que o ex-ministro não admite nenhum crime. Ao documento, assinado pelo procurador Ivan Marx, deu-se o nome de “termo de ciência e compromisso”.

O acordo aguarda, segundo informações do BuzzFeed News, a homologação do juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal do Distrito Federal.

Em depoimento, Joesley Batista também contou que fez pagamentos a pessoas ligadas a Mantega.

Não é a primeira vez que o ex-ministro tenta se proteger de uma possível prisão preventiva. Ele já confessou que, quando estava à frente do Ministério da Fazenda, durante governos do PT, mantinha uma conta secreta na Suíça, com US$ 600 mil, que ele diz ter recebido da venda de um imóvel herdado do pai.

Mantega já foi preso temporariamente, a mando do juiz Sérgio Moro, na 34ª fase da Lava Jato, que investiga contratos da Petrobras para construção de duas plataformas, além de repasse financeiro em benefício do Partido dos Trabalhadores. A prisão foi revogada no mesmo dia, em razão do estado de saúde da mulher do ex-ministro.

A defesa de Mantega não se pronunciou, assim como a assessoria do MPF em Brasília, que disse se tratar de uma investigação sigilosa.

Do N ao Minuto
"Siga o Notícias de Alagoinhas no Twitter, curta nossa fanpage no Facebook, e fique atualizado com as principais notícias. Quer anunciar sua empresa? Clique aqui"

© Direitos reservados, Portal Notícias de Alagoinhas