Responsive Ad Slot

Salvador terá centro especializado no tratamento de crianças com microcefalia

Publicado 10/09/2017

/ Por: redacao@noticiasdealagoinhas.com.br

(Foto: Marina Silva)
Ainda neste mês, 160 famílias cadastradas no Sistema Único de Assistência Social (Suas) da Bahia vão poder contar com o apoio de um centro especializado para ajudar no tratamento de crianças com microcefalia.  O equipamento de saúde, que leva o nome de Centro-Dia, vai funcionar na Rua Itatuba, no Parque Bela Vista, segundo informações do site Correio. O investimento total foi de R$ 260 mil, sendo R$ 150 mil do governo federal e o restante da prefeitura de Salvador.

O atendimento deve acontecer durante todo o dia e a ideia é que as mãe também possam ser acompanhadas. No novo centro, que será voltado para o  acompanhamento de crianças de zero a 6 anos, serão ofertadas consultas individuais e em grupo, com psicólogos, assistentes sociais, terapeutas ocupacionais e cuidadores. “A proposta é que esses pacientes entrem de manhã e só saiam no final da tarde, participando de atendimentos e atividades que estimulem o desenvolvimento delas”, explica a titular da Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps), Tia Eron.

Como solicitar o benefício para crianças com microcefalia

As mães de bebês com microcefalia têm direito a receber do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) o Benefício de Prestação Continuada (BPC), no valor de um salário mínimo, atualmente R$937. O BPC é um auxílio individual e, para ter direito, é preciso ter renda mensal bruta familiar per capita inferior a ¼ do salário mínimo, ou seja, menor do que R$220.Como não é vitalício, a cada dois anos é necessário fazer uma revisão para saber se ainda há necessidade do benefício.

A solicitação do auxílio pode ser feita pelo telefone 135, agendando um horário na agência mais próxima de sua residência. Também é possível fazer o agendamento através da internet pelo site www.previdência.gov.br.  Agendada a visita, ao chegar na agência, a pessoa deve preencher o formulário de solicitação, apresentar declaração de renda familiar, comprovante de residência, CPF e algum documento de identificação (carteira de identidade, certidão de nascimento ou casamento, certificado de reservista ou carteira de trabalho). Depois, será realizada uma avaliação da deficiência, que será agendada pelo INSS.

Para acompanhar as solicitações, as pessoas podem usar a plataforma central de serviços, o Meu INSS, que pode ser acessada tanto pelo computador quanto pelo celular através do link www.meu.inss.gov.br. A ferramenta disponibiliza informações sobre Extrato Previdenciário (Cnis), Histórico de Crédito de Benefício, Carta de Concessão, Consulta de Declaração de Benefício, entre outros. Para ter acesso, é necessário realizar um cadastro fornecendo informações como CPF, data de nascimento e nome da mãe, além de responder algumas perguntas sobre possíveis contribuições.

(Correio)
"Siga o Notícias de Alagoinhas no Twitter, curta nossa fanpage no Facebook, e fique atualizado com as principais notícias. Quer anunciar sua empresa? Clique aqui"

© Direitos reservados, Portal Notícias de Alagoinhas