Responsive Ad Slot

Suspeito de matar jovem após carona é indiciado por 3 crimes

Publicado 11/11/2017

/ Por: redacao@noticiasdealagoinhas.com.br

 Reprodução/TV TEM
Foi concluído o inquérito sobre a morte da jovem que ofereceu carona por WhatsApp e teve o corpo encontrado em um córrego do Triângulo Mineiro no dia 2 de novembro. Nesta sexta-feira (10) Jonathan Pereira do Prado, de 33 anos, foi indiciado por latrocínio (roubo seguido de morte), ocultação de cadáver e estupro.

Segundo informações do portal G1, a polícia não confirmou se o indiciamento por estupro está relacionado à conclusão de exames periciais do corpo da Kelly Cristina Cadamuro, de 22 anos. O delegado que acompanha o caso, Bruno Giovannini de Paulo, só deve falar sobre o resultado das investigações na próxima segunda-feira (13).

Tanto no atestado médico quanto no laudo de necropsia não houve constatação de violência sexual e por isso o resultado de outros exames era aguardado.

Contudo, de acordo com o artigo 213 do Código Penal, o estupro é configurado como o ato de "constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso". A suspeita de estupro surgiu principalmente porque o corpo da vítima foi encontrado seminu.

Do N ao Minuto

"Siga o Notícias de Alagoinhas no Twitter, curta nossa fanpage no Facebook, e fique atualizado com as principais notícias. Quer anunciar sua empresa? Clique aqui"

© Direitos reservados, Portal Notícias de Alagoinhas