Responsive Ad Slot

ACM Neto contraria Temer e aplaude Moro de pé durante premiação

Publicado 06/12/2017

/ Por: redacao@noticiasdealagoinhas.com.br

Foto: Marcos Corrêa/PR
Ao contrário do presidente Michel Temer (PMDB), que resolveu protestar contra a Lava Jato na premiação “Brasileiro do Ano”, da revista Isto É, ocorrida na noite desta terça-feira (5), o prefeito ACM Neto (DEM) aplaudiu de pé o juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos julgamentos da operação em primeira instância.

Após o magistrado ser chamado para receber a honraria, outros membros do governo também repetiram o ato do peemedebista e sequer levantaram-se para saudar o homenageado.

Além do democrata baiano, que também é citado na delação da Odebrecht, Moro dividiu o palco com o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), alvo de inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF); Moreira Franco, ministro denunciado pela Procuradoria-Geral da República (PGR); e o ex-candidato ao governo de São Paulo em 2012 Paulo Skaf (PMDB), também listado entre os supostos integrantes do esquema da empreiteira.

Inicialmente, o gestor soteropolitano hesitou e relutou em levantar, mas decidiu aplaudir o juiz de pé. Na hora da premiação, Temer, Moreira Franco, Meirelles e Eunício se recusaram a deixar seus assentos para aplaudir o magistrado.

Em seu discurso, o juiz federal apontou condutas a serem adotadas para pôr fim à "corrupção sistêmica" no Brasil. Além disso, ele defendeu mais uma vez que condenados na segunda instância devam ser presos. O tema está em fase de discussão no STF. Em aceno direto a Temer, Moro pediu que o presidente adote o tema como "política de Estado". "Mas eu diria que mais que uma questão de justiça, é questão de política de estado. Eu queria dizer para o presidente Temer utilizar o seu poder para influenciar que esse precedente jurídico não seja alterado", clamou.

Do Metro1
"Siga o Notícias de Alagoinhas no Twitter, curta nossa fanpage no Facebook, e fique atualizado com as principais notícias. Quer anunciar sua empresa? Clique aqui"

© Direitos reservados, Portal Notícias de Alagoinhas