Ministro da Defesa diz que segurança no Brasil está falida: 'Está havendo banalização'

Foto: Câmara dos Deputados
O ministro da Defesa, Raul Jungmann, disse que o sistema de segurança no Brasil está "falido". Durante entrevista nesta quarta-feira (31), o ministro explicou que isso ocorre por causa da nacionalização e transnacionalização do crime no país. Exemplo é o caso de Nem, um dos protagonistas dos confrontos que aconteceram pelo controle da Rocinha no ano passado.

Atualmente ele está preso em Porto Velho. "Nem está a 5 mil quilômetros do Rio de Janeiro, mesmo assim declara uma guerrra na Rocinha, o que leva as Forças Armadas a serem convocadas.

O sistema também faliu porque o governo federal não tem mandato sobre a situação dos estados, apenas em situações extraordinárias, que não deveriam acontecer", explicou, de acordo com o G1. Segundo Jungmann, há 18 meses no cargo, ele decretou 11 vezes a Garantia da Lei da Ordem, que promove intervenção federal militar para auxílio às forças de segurança estaduais. Em Natal (RN), foram três pedidos em um ano.

Para Jungmann, o problema da segurança não se resolverá na Defesa. "Não. Está havendo uma banalização disso", acrescentou. Na ocasião da entrevista, o ministro pediu ainda um minuto de silêncio pelos policiais mortos no Rio de Janeiro - 134 no ano passado e 13 neste ano.

Do BN
Ministro da Defesa diz que segurança no Brasil está falida: 'Está havendo banalização' Ministro da Defesa diz que segurança no Brasil está falida: 'Está havendo banalização' Reviewed by Portal Notícias de Alagoinhas on janeiro 31, 2018 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.