'Só pensam baboseiras', diz a cantora de jazz Leny Andrade sobre músicos atuais

Foto: Divulgação
A cantora carioca de Jazz Leny Andrade se apresentou no Café-Teatro Rubi nesta sexta-feira (2) e irá repetir seu show “Leny Andrade e Luiz Meira - 60 Anos de Carreira” neste sábado (3). Em sua passagem por Salvador, a cantora conversou com o Bahia Notícias sobre o que trouxe para a Bahia. Ela explicou que gosta de ficar "solta" durante as apresentações e “ir para onde a minha mente vai com a harmonia, com a letra”.

Aos 75 anos, Leny se diz contente de comemorar a trajetória da sua carreira e relembra alguns artistas que estão na sua faixa etária e fazem parte da música brasileira: “Tem uma turma boa de 70 anos: Roberto Menescal, João Bosco, Carlinhos Lyra - que já está com mais de 75 anos. Foi a época do começo da Bossa Nova, e foi um “boom”. Ela [a Bossa Nova] apareceu e tomou conta de todo mundo, principalmente de nós, artistas que mexíamos com música brasileira.

Ficamos encantados. Eu acho que é a melhor coisa que podia aparecer aqui no Brasil”. Sobre o violonista Luiz Meira, que está acompanhando Leny na apresentação realizada em Salvador, a cantora teceu elogios. A cantora acredita que ele tenha "nascido para tocar" para ela. “Porque os estilos casam muito bem, e a gente se entende muito bem. Os repertórios são bonitos e sentimentais como a gente gosta.

Eu não canto 'musiquinha', eu canto música e deixo as 'musiquinhas' para o pessoal que quer se aventurar, começar a carreira”, declarou Leny sobre a parceria. A artista fez uma comparação entre músicos que ela “respeita” e os artistas atuais, que em sua opinião não conseguem produzir com qualidade “O pessoal que está dentro da música, que sabe tocar um instrumento, que tem uma imaginação fértil para fazer umas letras bonitas, que é o caso do Jota Maranhão com o Jorge Vercillo, aí você tem pérolas para cantar.

Agora fora isso, tá difícil, o pessoal só pensa baboseira, e eu estou aqui ao pé do canhão”. Há 3 anos Leny Andrade ganhou o Grammy Latino de Melhor Álbum de Música Popular Brasileira, e diz que não sentiu muita diferença no seu público após ser premiada: “Não teve diferença, porque as pessoas me admiram porque eu sou uma pessoa de sorte, simples, não faço caras e bocas para nenhum estilo, eu gosto de tudo que é bom. No caso do Seu Jorge, o que ele cantar tá bem-vindo no meu ouvido, eu adoro ele”.

Ao BN, Leny disse que dá "muito valor à Bahia" e comentou ainda sobre a admiração que tem pela cantora Ivete Sangalo. Ela chegou a confessar que está um pouco “envergonhada” de ir até até a casa de Ivete conhecer as gêmeas e teceu elogios à baiana: “Ela foi lá no Blue Note Rio, se ajoelhou no meu pé, me deu tanto beijo, que a minha cara ficou vermelha, ela é uma coisinha linda, eu adoro essa mulher. Ela é uma representante da Bahia, como ninguém. A simplicidade dela toma conta dos lugares, dos palcos, das plateias, ela é uma maravilha”.

Do BN
'Só pensam baboseiras', diz a cantora de jazz Leny Andrade sobre músicos atuais 'Só pensam baboseiras', diz a cantora de jazz Leny Andrade sobre músicos atuais Reviewed by Portal Notícias de Alagoinhas on março 03, 2018 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.