Ministro do STF nega habeas corpus a acusados de matar policial em Jeremoabo - BA

Foto: Carlos Moura/SCO/STF
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, indeferiu o pedido feito por meio de Habeas Corpus (HC), no qual a defesa de cinco acusados de matar um policial militar em Jeremoabo (BA), pedia a revogação de sua prisão preventiva.

Acusados estão presos há mais de nove meses, suspeitos de homicídio qualificado. Um deles também é acusado de posse irregular de arma de fogo de uso permitido e porte ilegal de arma de uso restrito.

De acordo com os autos, em 2/11/ 2017, em um bar da cidade, houve uma discussão entre o policial José Bomfim Lima e um grupo de ciganos. A arma que o policial portava teria sido subtraída e, quando ele tentou reavê-la, houve troca de tiros, resultando na sua morte e na de dois ciganos.

De acordo com o ministro Lewandowski, "o STF consolidou o entendimento de que é legítima a prisão cautelar quando a decisão que a decretou apresenta fundamentação idônea em elementos concretos e reais que demonstrem que a liberdade do acusado compromete a garantia da ordem e pública ou impede a aplicação da lei penal", pontuou.

Segundo Lewandowski, "o relator do habeas no STJ analisou de modo pormenorizado os fundamentos do decreto de prisão preventiva. As circunstâncias expostas pelas demais instâncias, segundo o ministro, justificam a necessidade do cárcere para garantia da ordem pública”, concluiu.

Do R da Bahia
Ministro do STF nega habeas corpus a acusados de matar policial em Jeremoabo - BA Ministro do STF nega habeas corpus a acusados de matar policial em Jeremoabo - BA Reviewed by Portal Notícias de Alagoinhas on setembro 24, 2018 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.