Nos pênaltis, Bahia vence o Botafogo e vai às quartas da Sul-Americana

Foto: Reprodução
Embora tenha conquistado a classificação inédita para as quartas de finais, o treinador Enderson Moreira teve de explicar o motivo das ausências dos titulares.
Segundo o técnico, os atletas que ficaram em Salvador não tinham condição de participar do jogo. O Esquadrão foi derrotado por 2 a 1, mas avançou de fase  nas penalidades.
"As pessoas acham que a gente toma decisões por querer. Não tem nada disso. Trouxe jogadores em condição [de jogar]. Quem ficou é porque não reuniu condição mínima para iniciar uma partida. O Bahia completa 62 jogos. Enfrentamos o Botafogo, que fez pelo menos dez jogos a menos que a gente. Vamos confrontando com equipes que fizeram menos jogos. Não foi escolha. Tivemos que tomar essa decisão. A gente tinha que entrar com o time mais inteiro possível. O desgaste que esse grupo tem tido... Foi a única equipe da Série A que não teve o período da Copa do Mundo. Ceará ficou uma parte, depois teve período de treinamento. Não canso de enaltecer a dedicação desses jogadores. Tem hora que eu me surpreendo com a capacidade de correr e superar desafios, que no interior eu achava que talvez não desse. Com o elenco que tem, a gente sabendo usar bem... Hoje, tivemos o retorno do Jackson, que passou por uma cirurgia complicada, assim como o Douglas, o Allione, que não joga há algum tempo. Não canso de enaltecer esse grupo pela capacidade de se superar. Depois do jogo contra o Flamengo, quatro jogadores me falaram que não tinha condição de participar do jogo. A gente tem que tomar decisões. Tem que ser tomada essa decisão", destacou.
"A única coisa que me incomoda é a palavra poupar. Poupar é quando sobra. Os jogadores que a gente não põe para jogar é porque não está sobrando. Vou dar o exemplo do Gregore, Zé já fez 56 jogos na temporada. A gente não poupa ninguém, o jogador que não tem condição de iniciar o jogo em boas condições, a gente opta por outro atleta. Nós não temos nenhum tipo de preferência, de prioridade. A prioridade é sempre o próximo jogo", reiterou.
Sobre a classificação única, o comandante Tricolor analisou que: "Fico feliz, mas é uma página em branco ainda. A gente pode escrever. A página está escrita até determinado ponto. Espero que a gente possa ser muito capaz. Um grande adversário pela frente. Espero que a gente possa continuar escrevendo essa página na Copa Sul-Americana, que a gente possa, quem sabe, entregar para o nosso torcedor uma grande conquistar nessa temporada".
O Bahia volta aos gramados no próximo sábado (6), para enfrentar o Grêmio, em Porto Alegre, pelo Campeonato Brasileiro.
FICHA TÉCNICA
Botafogo 2 (4) x (5) 1 Bahia
Copa Sul-Americana - Oitavas de final (2º jogo) 
Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro
Data: 03/10/2018
Horário: 21h45
Árbitro: German Delfino (ARG)
Assistentes: Gustavo Rossi e Ezequiel Brailovsky (ambos da Argentina)
Cartões amarelos: Matheus Fernandes (Botafogo) / Vinícius, Flávio, Nino Paraíba (Bahia)

Do BN
Nos pênaltis, Bahia vence o Botafogo e vai às quartas da Sul-Americana Nos pênaltis, Bahia vence o Botafogo e vai às quartas da Sul-Americana Reviewed by Portal Notícias de Alagoinhas on outubro 04, 2018 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.