Cuba deixa programa Mais Médicos no Brasil

Foto: Reprodução
O governo de Cuba anunciou nesta quarta-feira (14), que decidiu sair do programa social Mais Médicos no Brasil.

O Ministério da Saúde cubano atribui a decisão devido a declarações ameaçadoras e depreciativas do presidente eleito Jair Bolsonaro.

"O Ministério da Saúde Pública de Cuba tomou a decisão de não continuar participando do Programa Mais Médicos e assim comunicou a diretora da Organização Panamericana de Saúde e aos líderes políticos brasileiros que fundaram e defenderam a iniciativa", diz a nota do governo.

Em agosto desse ano, Bolsonaro ainda em campanha declarou que ele "expulsaria" os médicos cubanos do Brasil com o exame de revalidação de diploma de médicos formados no exterior, o Revalida. A promessa também estava em seu plano de governo.

"Nós juntos temos como fazer o Brasil melhor para todos e não para grupelhos que se apoderaram do poder e [há] mais de 20 anos nos assaltam e cada vez mais tendo levado para um caminho que nós não queremos. Vamos botar um ponto final do Foro de São Paulo. Vamos expulsar com o Revalida os cubanos do Brasil", declarou Bolsonaro.

Segundo o site G1, no programa Mais Médicos, pouco mais da metade – 8.556 dos 16.707 participantes – vêm da ilha caribenha. Todos os profissionais, independentemente do país de origem, precisam ter diploma de medicina expedido por instituição de ensino superior estrangeira, habilitação para o exercício da profissão no país de origem e ter conhecimento de língua portuguesa, regras de organização do SUS e de protocolos e diretrizes clínicas de atenção básica.

Do R da Bahia
Cuba deixa programa Mais Médicos no Brasil Cuba deixa programa Mais Médicos no Brasil Reviewed by Portal Notícias de Alagoinhas on novembro 14, 2018 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.