Em noite de homenagens, Flu bate Flamengo com gol no fim e vai à final

© Ricardo Moraes/Reuters
Nos seus mais de 100 anos de história, o Fla-Flu viveu nesta quinta-feira uma situação inédita. Mesmo com a vaga à decisão da Taça Guanabara em jogo no Maracanã, o futebol estava em segundo plano. Após apenas seis dias da tragédia no Ninho do Urubu, os rivais se enfrentaram em confronto que teve emoção dentro e fora de campo. Nas arquibancadas, as torcidas deram um show de solidariedade. Dentro das quatro linhas, o Fluminense marcou nos acréscimos para bater o Flamengo por 1 a 0 e avançar à final desta fase do Campeonato Carioca.

Em meio ao clima de comoção pelos 10 mortos no alojamento da base do Flamengo, na última sexta-feira, quem celebrou no fim foi o Fluminense. Com o resultado, o time tricolor vai decidir o título da Taça Guanabara neste domingo, diante do Vasco, novamente no Maracanã.

As homenagens foram muitas antes da partida. A torcida flamenguista estendeu bandeiras, cada uma com o rosto de uma vítima da tragédia. O Fluminense entrou em campo com camisas com os nomes das vítimas, que também estamparam as costas das camisas de jogo do Flamengo.

No telão, lances dos garotos foram exibidos. Cantos da arquibancada foram entoados em lembrança aos jovens que perderam a vida, e não era difícil encontrar torcedores que não seguraram as lágrimas. Normalmente rivais, jogadores de Flamengo e Fluminense se intercalaram em um abraço coletivo para respeitar o minuto de silêncio.

O clima das arquibancadas, porém, não se repetiu em campo. Se no décimo minuto da partida a torcida aplaudiu e acendeu as luzes dos celulares para embelezar o espetáculo, nas quatro linhas os jogadores protagonizaram um primeiro tempo bastante decepcionante. Não bastasse a falta de inspiração de ambas as equipes, as muitas discussões e entradas mais duras - foram cinco cartões amarelos nos primeiros 45 minutos - contrastaram com o clima de solidariedade.

O Fluminense até ficou mais com a posse, bem ao seu estilo, mas as duas únicas chances foram rubro-negras. Aos 14 minutos, Gabriel arrancou em rápido contra-ataque e encontrou Bruno Henrique, que finalizaria de frente para o gol se não fosse a travada de Airton. Já aos 29, Everton Ribeiro cobrou escanteio da esquerda e encontrou Rhodolfo, que cabeceou completamente livre, exigindo ótima defesa de Rodolfo.

Para o segundo tempo, o Flamengo mudou de postura e não aceitou deixar a posse com o adversário. Apertou a marcação e tentou minar a saída de bola tricolor, mas deixou espaços na defesa. Aos 14 minutos, Everaldo encontrou Yony González e Diego Alves precisou trabalhar pela primeira vez. Aos 17, porém, a pressão surtiu efeito, Marlon pisou na bola e Bruno Henrique teve a chance, que jogou para fora.

Aos poucos, o jogo foi ganhando em emoção e qualidade. Aos 23, Everaldo e Yony González tocaram de letra e encontraram Luciano, que bateu rente à rede. Pouco depois, o mesmo Luciano aproveitou sobra na área, dominou na coxa e chutou com perigo.

Fernando Diniz colocou o Fluminense todo à frente com a entrada de Marcos Calazans, e o time tricolor tomou o campo de ataque. Não conseguia, no entanto, furar o bloqueio do Flamengo, que deixou ainda mais claro o plano de jogar pelo contragolpe. Em um deles, aos 37, Gabriel chegou a ficar no mano a mano com Digão e chutou em cima de Rodolfo.

Quando o empate parecia certo, o Fluminense chegou à vitória aos 47. Arrascaeta errou na tentativa de sair jogando pelo meio, Yony González foi acionado pela esquerda e cruzou para o meio, onde Luciano finalizou cruzado. A festa mudou de lado, e a classificação ficou com o "time de guerreiros", como saudou a torcida após o apito final.

FICHA TÉCNICA:

FLAMENGO 0 X 1 FLUMINENSE

FLAMENGO - Diego Alves; Pará, Rhodolfo, Rodrigo Caio e Renê; Willian Arão, Cuéllar e Diego (Vitinho); Everton Ribeiro (Arrascaeta), Bruno Henrique (Uribe) e Gabriel. Técnico: Abel Braga.

FLUMINENSE - Rodolfo; Ezequiel (Marcos Calazans), Digão, Matheus Ferraz e Marlon (Caio Henrique); Airton, Bruno Silva e Daniel (Dodi); Everaldo, Yony González e Luciano. Técnico: Fernando Diniz.

GOL - Luciano, aos 47 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Rodrigo Carvalhaes de Miranda.

CARTÕES AMARELOS - Cuellar, Everton Ribeiro, Gabriel, Bruno Henrique, Pará, Vitinho (Flamengo); Luciano, Everaldo, Airton, Marcos Calazans, Digão, Matheus Ferraz (Fluminense).

RENDA - R$ 1.827.500,00.

PÚBLICO - 50.251 pagantes (54.544 presentes).

LOCAL - Estádio do Maracanã, no Rio (SP).

Do N ao Minuto
Em noite de homenagens, Flu bate Flamengo com gol no fim e vai à final Em noite de homenagens, Flu bate Flamengo com gol no fim e vai à final Reviewed by Portal NA on fevereiro 14, 2019 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.