Foto: Rondônia Agora
A casa de Cátia Barros Rabelo, suspeita de encomendar o recém-nascido arrancado do útero da mãe, foi incendiada na noite da ultima quinta-feira (24/10). Moradores de Porto Velho, revoltados com o caso, atearam fogo no imóvel.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e as chamas foram controladas. O imóvel de madeira ficou parcialmente destruído pelo fogo. Segundo vizinhos, na noite anterior familiares da suspeita tinham retirado os móveis da casa.

Cátia confessou, na última quarta-feira (23/10), que estava simulando uma gestação e tinha objetivo de ficar com o filho recém-nascido de Fabiana Pires Santana, morta pela irmã. A mulher chegou a apresentar o neném para o namorado como filho do casal.

O crime aconteceu na ultima sexta-feira (19/10). De acordo com a Polícia Civil, uma menina de 13 anos assassinou a irmã de 23 anos arrancou com um estilete o bebê da barriga da jovem. Além disso, ela matou um sobrinho de sete anos afogado.

Até o momento, quatro adolescentes envolvidos no crime, incluindo o filho de Cátia, foram apreendidos e estão à disposição da Justiça.

Do Aratu On