Foto: Agência Brasil
A Justiça decidiu adiar o julgamento dos irmão Geddel e Lúcio Vieira Lima após a conclusão do voto do decano Celso de Mello, nesta terça-feira (15/10), durante apreciação que já dura três semanas no Supremo Tribunal Federal (STF). O caso será retomado na próxima terça-feira (22/10), com a votação dos ministros restantes: Carmen Lúcia, Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski.

O placar atual é pela condenação dos emedebistas, por dois votos a zero. O relator do julgamento, Edson Fachin e Celso de Mello votaram a favor.

Os dois políticos e mais duas pessoas próximas são acusados de lavagem de dinheiro e organização criminosa, no caso dos R$ 51 milhões encontrados em um apartamento em Salvador.

Do Aratu On