Divulgação
Cinco pessoas foram presas durante a operação Skank, deflagrada nesta semana pela Polícia Civil de Jequié, após dois anos de investigação, em repressão à venda ilícito de entorpecentes de alta qualidade que eram comercializadas na cidade de Jequié e região.

Além das prisões em Jequié e Lençóis, foram cumpridos 14 mandados de busca e apreensão domiciliar nas cidades de Jequié, Barreiras, Valença, Juazeiro, Salvador, e Petrolina, em Pernambuco.

As investigações iniciaram no ano de 2017. A primeira fase aconteceu no dia 30 de agosto, quando três pessoas foram presas. Com o trio foi apreendido 3.283g de maconha skank, produto de alta qualidade avaliada em R$164.150. O grama da maconha skank está avaliada no mercado em torno de R$50, enquanto a maconha comum custa R$2, outro dado importante é o poder de concentração desse entorpecente, que chega a ser 100 vezes mais forte que a maconha comum.

Além desses investigados presos, a Polícia Civil indiciará outros envolvidos na mercancia ilegal de entorpecentes.

Do BNews