Foto: Reprodução
O músico, Fred Pontes, que também é presidente da Associação Nacional dos Conservadores (Acons), foi condenado em definitivo a 6 anos de reclusão por atentado violento ao pudor.

A vítima que na época tinha dez anos, acusou que ele a abordou com o intuito de que ela pegasse no seu órgão sexual. O crime aconteceu na casa de Fred. A menina era aluna de sua mãe.

O Tribunal de Justiça da Bahia manteve a decisão do juiz Paulo Ney de Araújo. “Condenação confirmada porque a prova carreada aos autos demonstra, de forma segura e conclusiva, que o réu praticou atos libidinosos diversos da conjunção carnal com a vítima, menor de 14 anos de idade, consistentes em retirar a roupa desta e esfregar o pênis na menina e em agarrá-la por trás e passar a mão em sua vagina, condutas que caracterizaram os delitos de atentado violento contra o pudor com violência presumida pelos quais foi corretamente condenado.”

Do Radar da Bahia