Foto: Reprodução
O presidente da Bolívia, Evo Morales, renunciou ao cargo de presidente neste domingo (10), após série de protestos pelo país e forte pressão das Forças Armadas. O comandante-chefe das Forças Armadas da Bolívia, general Williams Kaliman, chegou a pedir que o presidente tomasse essa decisão.

Antes, Morales havia convocado novas eleições, pedindo que a tensão no país fosse reduzida. Há cerca de três semanas que o governo enfrenta violentas manifestações, que provocaram três mortes e deixaram mais de 300 feridos. O pronunciamento de Morales foi transmitido na TV.

Do Radar da Bahia