Foto: reprodução/Instagram
Os suspeitos de agredir e atirar quatro vezes em um homem identificado como Marcelo Castro, após beijar o namorado em um bar de Camaçari, foram presos nesta sexta-feira (1/11). Os responsáveis foram identificados como Fredson Silva de Castro, que é policial militar, Maurício Ferreira de Jesus e José Carlos Novaes Souto Neto. O caso está sendo tratado como agressão e tentativa de homicídio pela Polícia Civil.

Os mandados de prisão cumpridos ainda são temporários. Fredson, que é PM, vai ficar custodiado no 12º Batalhão (BPM/Camaçari), onde é lotado. Já Maurício e José Carlos serão levados para o sistema prisional.

Segundo a titular da 18ª Delegacia Territorial de Camaçari, responsável pelo caso, a polícia irá ouvir mais testemunhas e a investigação será concluída em seguida. Ela também afirma que a agressão seguida dos quatro tiros disparados contra a vítima teria sido motivada por homofobia.

ENTENDA

Marcelo e o namorado passavam o final do dia 20 de outubro em um bar no município de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador. O casal estava no estabelecimento, no bairro Inocoop, quando três homens chegaram no local. Ao se beijarem, os dois passaram a sofrer ofensas verbais pelo grupo. Mais tarde, um deles, identificado como o PM Fredson Castro, disparou quatro tiros contra Marcelo, nas regiões da costela e da coxa.

Do Aratu On