Foto: Anderson Miron Magalhães/UOL
Oito crianças de sete a 17 anos foram retirados da produção de farinha de mandioca, no município de Crisópolis, interior baiano. A fiscalização ocorreu durante operação do governo federal, iniciada no dia 23 de outubro, e contou com a participação de auditores fiscais do trabalho do Ministério da Economia, e membros do Ministério Público do Trabalho, da Defensoria Pública da União e da Polícia Rodoviária Federal.

Segundo o UOL, quatro casas de farinha foram inspecionadas em Crisópolis, e em duas delas, foram encontradas 8 oito crianças e adolescentes trabalhando na produção.

A operação também fiscalizou casas de farinha no estado de Sergipe, e encontrou três adolescentes, de 15, 16 e 17, entre os trabalhadores.

O atividade da fabricação de farinha de mandioca é proibida para menores de 18 anos, já que integra a Lista das Piores Formas de Trabalho Infantil, além de oferecer riscos à saúde, como contusões, cortes, queimaduras, amputações e outros.

Do Aratu On