Divulgação/Secom-PB
O ex-governador da Paraíba Ricardo Coutinho (PSB) foi preso, no fim da noite desta quinta-feira (19), após desembarcar no Rio Grande do Norte. Ele, que é um dos alvos da sétima fase da Operação Calvário, acusado de desviar R$ 134,2 milhões na saúde e educação, retornava de uma viagem à Europa quando foi surpreendido pelos agentes.

A chegada na sede da Polícia Federal da Paraíba aconteceu por volta das 3h desta sexta (20). O ex-governador foi alvo de de mandado de prisão preventiva, mas nega as acusações. “Jamais seria possível um Estado ser governado por uma associação criminosa e ter vivenciado os investimentos e avanços nas obras e políticas sociais nunca antes registrados", se defendeu.

Ainda na quinta, a defesa de Coutinho pediu um habeas corpus ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), para tentar evitar a detenção, mas ainda não houve decisão. O ex-governador deve passar por audiência de custódia, em João Pessoa, quando se decidirá pela manutenção ou não da prisão.

Foram presas 13 pessoas no dia da operação, sendo nove na Paraíba, duas no Rio Grande do Norte, uma no Rio de Janeiro e uma no Paraná. Todos os 54 mandados de busca e apreensão foram cumpridos.

A investigação identificou fraudes em procedimentos licitatórios e em concurso público, além de corrupção e financiamento de campanhas de agentes políticos e superfaturamento em equipamentos, serviços e medicamentos.

Do BNews