Foto: divulgação
Neymar acusa o presidente do Barcelona, Josep María Bartomeu, de "má fé" e cobra 3,5 milhões de euros -cerca de R$ 16 milhões-, pelo não pagamento de uma parte do seu salário quando era jogador do clube espanhol. As informações são do jornal "El Mundo".

Conforme o jornal, o craque do PSG estava disposto a abrir mão desse "salário atrasado" e de um bônus de mais de 43 milhões de euros -R$ 199 milhões-, que ele afirma ter direito por sua última renovação com o clube antes de fechar com o PSG, para retornar ao clube. Mas a negociação não deu certo e ele voltou atrás.

O pai e empresário do jogador, Neymar Santos Silva, disse que “não sabe nada” sobre a última denúncia ao Barça, mas espera chegar a um acordo sobre o processo de 2017. No processo, os advogados de Neymar acusam o Barcelona de atuar com "absoluta má-fé" e de retaliá-lo por assinar contrato com a equipe francesa, que na época pagou a multa rescisória do jogador.

Do Aratu On