Foto: Reprodução/TV Bahia
Segundo o laudo técnico divulgado pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMAMM) de Feira de Santana, está descartado o risco de explosão e desabamento na casa em que foi encontrado um buraco que "brotava" água fervente. A residência localizada no bairro da Queimadinha, apresentou superaquecimento em alguns cômodos, em outubro.

O fenômeno teria acontecido, conforme apontou o laudo, devido a construção da casa ter sido feita em uma área aterrada da Lagoa do Prato Raso. "Esse é ambiente favorável para a formação de turfas", disse em nota o chefe do Departamento de Educação Ambiental, João Dias. A turfa em estágio de decomposição, segundo o laudo, libera energia em forma de calor.

Como publicou o G1, a avaliação foi feita por técnicos da prefeitura com especialistas da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. O laudo foi apresentado na última sexta-feira (27).

Do BN