Foto: Reprodução
Diante da tensão ocorrida por conta do bombardeio americano em Bagdá, no Iraque, madrugada desta sexta-feira (3), o governo dos Estados Unidos aprovou o envio de três mil tropas para o Oriente Médio. O ataque culminou com a morte do general Qassem Soleimani, comandante da Força Al-Quds, unidade especial da Guarda Revolucionária do Irã. Informação do Radar da Bahia

O Pentágono decidiu pelo envio dos militares por "precaução". Somente na embaixada de Bagdá, onde ocorreu o bombardeio, serão 750 tropas para a embaixada americana. Soleimani era considerado um herói para os iranianos. O aumento de tensão fez com que a embaixada dos Estados Unidos em Bagdá pedisse a todos os cidadãos que deixem o Iraque imediatamente, horas depois do ataque.

O general era um dos militares mais poderosos do grupo, considerado terrorista pelos Estados Unidos e por Israel.