Foto: Reprodução
O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro João Otávio Noronha, determinou a retomada do pagamento da aposentadoria do ex-presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli. O beneficio havia sido suspenso em dezembro pela Controladoria-Geral da União (CGU), depois de um processo administrativo da própria CGU, aberto para investigar irregularidades na compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos.

De acordo com as investigações, a compra gerou prejuízo à empresa era Dilma Rousseff.

Gabrielli foi presidente da Petrobras de 2005 até o início de 2012, durante os governos dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma. Ele é professor da Universidade Federal da Bahia (Ufba), atualmente licenciado. A defesa de Gabrielli alega que nenhum fato investigado tem ligação com sua atuação docente, pela qual ele recebe aposentadoria, ao que o presidente da CGU concordou.

"Não parece razoável a supressão da aposentadoria no cargo de professor em razão de falta ocorrida durante atividade funcional que não tenha relação com o vínculo previdenciário formado com a administração pública", escreveu Noronha na decisão.