Foto: Reprodução
O presidente do Atlético de Alagoinhas, Albino Leite, repudiou as agressões e verbais e ameaças sofridas pelo diretor e gerente de futebol Luiz Matos Júnior, durante a partida deste domingo (8) contra a Juazeirense, no Estádio Antônio Carneiro. O jogo terminou com a vitória do Carcará por 2 a 1, pela sétima rodada do Campeonato Baiano. Os dois representantes do clube prestaram queixa na delegacia de polícia de Alagoinhas.



"Venho aqui como presidente do Atlético de Alagoinhas, acompanhado do meu diretor e gerente de futebol Matos Júnior, estou na delegacia de Alagoinhas. O que fizeram com o gerente de futebol não é justo. Vocês fizeram coisas que não deviam, agrediram verbalmente o diretor da nossa instituição. Para que isso não aconteça mais, vim aqui fazer o registro, na forma da lei, para que essas pessoas sejam ouvidas. Nós não merecemos isso. Se temos ou estamos errando é porque queremos acertar. Colocaram faixas, entendemos isso, estamos num país democrático. Agora, agredir, partir para agressão verbal, ameaçando o gerente de futebol, eu, como presidente, não permito. Então, vocês que fizeram isso vão responder na forma da lei. Me aguardem, o presidente está ativo", discursou em vídeo publicado nas redes sociais.



Na última sexta (6) foram colocadas faixas de protestos contra a diretoria de futebol, além de pedir a demissão de Matos Júnior, devido a má fase vivida pelo Carcará na temporada 2020.