Foto: Reprodução
O ministro da Educação, Abraham Weintraub usou as redes sociais pra criticar o médico Drauzio Varella, após uma reportagem envolvendo a vida de mulheres trans na cadeia, exibida no Fantástico no último domingo (1º).

Na reportagem, o médico ouve o relato de uma mulher trans chamada Suzy, que não recebia visitas há oito anos. Ao fim da entrevista, Dráuzio abraçou Suzy, o que causou uma comoção.  Mas começaram a circular nas redes sociais, a informação de que Suzy foi presa por estuprar, matar e esconder o corpo de uma menina de apenas 9 anos. Informação do Radar da Bahia

Weintraub então fez a crítica ao saber da repercussão da história. Segundo o ministro, Drauzio fez uma espécie de apologia ao estupro ao abraçar a detenta. O ministro também cobrou um pedido de desculpas do médico. "Você e Roberto Marinho não conseguem pedir desculpas, não tem empatia pelas familías das vítimas desse estuprador, desejo que vocês terminem no inferno!" escreveu.