Foto: Reprodução
Depois de trocar farpas com Jair Bolsonaro (sem partido), o governador Rui Costa (PT) voltou a criticar a postura do presidente na manhã desta quinta-feira (30) no programa Isso é Bahia, da rádio A TARDE FM. Ele afirmou que não “se rebaixaria” ao utilizar as mesmas palavras que Bolsonaro e cobrou uma postura que fosse coerente com a do cargo ocupado pelo ex-militar.

Em entrevista à CNN Brasil na quarta-feira (29) Rui pediu para que o presidente parasse de agredir prefeitos e governadores que estão estabelecendo medidas de contenção do novo coronavírus. Logo depois, o baiano foi rebatido por Bolsonaro. “Não adianta o Rui Costa aí ficar de palhaçada. Oh, Rui Costa, tá de palhaçada", disse.

"Eu aprendi com a minha mãe o ensinamento que para mim é um valor. Minha mãe dizia sempre: 'Trate da forma que você gostaria de ser tratado. Se você for agredido não use o mesmo padrão ético e verbal que a pessoa que lhe agrediu, porque você pode se igualar'. Então, eu aprendi isso desde pequeno na educação familiar, não vou usar os termos do presidente porque a minha educação é muito diferente da dele", comentou o governador.

Rui também lembrou da carreira política de Bolsonaro para ilustar o comportamento do presidente diante da pandemina do novo coronavírus e as atitudes políticas desde a posse."É como se você tivesse pego um funcionário que trabalhou numa empresa 28 anos que, durante esse período, nuca fez nada, não comandou e não deu nenhuma sugestão boa. De repente você amanhece e diz: 'Ele vai ser o presidente da empresa'. Infelizmente, o povo brasileiro fez isso", completou Rui.