Foto: Reprodução
As fortes chuvas que atingiram Salvador durante o final de semana destruíram uma das lonas do Circo Picolino, situado na Avenida Octávio Mangabeira, no bairro de Patamares. O incidente ocorreu na madrugada do sábado (9/5) e funcionários buscam ajuda para reestruturar o circo, que atua há 35 anos.

"Tudo aconteceu por conta da ventania e da chuva. Como o incidente ocorreu na parte da Escola de Circo Picolino, havia apenas uma família lá, segurando a estrutura. Ninguém se feriu", contou uma das coordenadoras da unidade, Nina Porto, ao Aratu On.

O Circo Crescer e Viver, localizado no estado do Rio de Janeiro, fez a doação de uma lona que ainda não pôde ser transportada para Salvador por conta da pandemia causada pelo novo coronavírus.

O formato da lona doada é divergente da estrutura atual do Picolino, e por isso será preciso construir novas estruturas internas e fazer adaptações. Enquanto o material não chega, a estrutura segue desprotegida e sendo atingida pela chuva que ainda cai em Salvador.

O Picolino convoca amigos, parceiros, governo e o público em geral para ajudar na campanha de arrecadação de tributos que serão usados nos reparos e demandas emergenciais, já que as atividades foram interrompidas por causa das medidas de isolamento social.

Os interessados em contribuir podem efetuar a doação por meio da conta bancária abaixo em nome da Associação Picolino de artes do Circo (CNPJ nº 01.773.087/0001-00); Banco do Brasil; Ag.1532-6 / C.C.5186-1.

Além disso, empresas que realizam serviços como fabricação ou venda de lonas; fabricação ou venda de tubos e estruturas metálicas; serviço de impermeabilização de pisos e coberturas; reforma em geral (serviço em alvenarias); e transporte de cargas interestadual (para a lona do Rio de Janeiro para Salvador) também podem ajudar.

Mais informações podem ser consultadas através dos números de telefone e Whatsapp: (71) 99907-1031 / 99622-5678 / 991479079.