Os Centros de Formação de Condutores (CFCs/Autoescolas) se unem numa mobilização solidária em prol da categoria e da sociedade. Nesta quinta-feira (25/06), empresários do segmento seguem em carreata pela cidade até o hemocentro, onde farão doação de sangue. A iniciativa é do Sindicato das Autoescolas e Centros de Formação de Condutores da Bahia (Sindauto Bahia) e visa chamar atenção da sociedade sobre dois temas essenciais em tempos de pandemia: o abastecimento dos bancos de sangue e a situação do sistema de habilitação na Bahia.

“Queremos sensibilizar os órgãos públicos sobre a possibilidade da retomada gradual e segura do Sistema de Habilitação. A ideia é esclarecer que os serviços das autoescolas não causam aglomerações, já que o curso teórico pode ser online, por meio da teleaula, as aulas práticas e os exames são individuais e agendados. Por isso, buscamos uma forma de chamar atenção da sociedade sobre a realidade enfrentada pelas autoescolas e, ao mesmo tempo, contribuir da forma que podemos para o sistema de saúde”, explica o presidente do Sindauto Bahia, Wellington de Oliveira. A concentração acontecerá a partir das 7h, em frente à sede do sindicato (Av. Tancredo Neves 969) e seguirá em carreata pelas ruas de Salvador, rumo ao Hemoba.

Mais de 36 mil pessoas estão com o processo de habilitação suspenso, desde o início da pandemia do novo coronavírus na Bahia. Em março, as 386 autoescolas do estado tiveram que fechar as portas em função de decretos municipais e estaduais, emitidos, inicialmente, como medida de contenção à disseminação da doença. De acordo com o sindicato, além de prejudicar muitos alunos que precisam da habilitação por uma oportunidade de emprego, a suspensão das atividades aprofunda a crise que as autoescolas já enfrentavam há algum tempo.

“Somos pequenos empresários, em sua maioria, empresas familiares que estão passando por extremas dificuldades. Não temos qualquer auxílio ou assistência como isenção de IPVA, e nossos custos operacionais são altíssimos. Nosso receio é de que muitas empresas não consigam reabrir, se permanecerem fechadas por mais tempo. Isso, sem dúvida, pode trazer um colapso ao sistema de habilitação no estado”, afirma Wellington de Oliveira, presidente do Sindauto Bahia.

Este colapso, no entanto, pode ser evitado segundo o presidente do Sindauto Bahia. Em abril, o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) publicou a Deliberação nº 189/2020, permitindo a realização do curso teórico remoto (teleaula). A medida já foi regulamentada pelo Detran BA, por meio da portaria nº 202 de 20 de maio de 2020, onde diz que o aluno pode cumprir a carga horária de 45h/aulas teóricas, por meio de aulas ministradas ao vivo e transmitidas por plataforma tecnológica e acompanhada por celular, notebook ou tablet. A alternativa é opcional e válida enquanto durar a pandemia.

Radar da Bahia