Foto: Reprodução
A mulher que teve o carro roubado no caso Gabriel prestou depoimento na Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFRV), no início da tarde desta segunda-feira (15). De acordo com o marido da vítima, Fernanda mantém a acusação de assalto ao jovem de 22 anos. Em entrevista à Record TV Itapoan, o homem afirmou que a mulher "não titubeou" ao reconhecê-lo como o suposto assaltante.

O roubo ocorreu na última quarta-feira (10). Gabriel dos Santos Silva foi detido por guarnições da Polícia Militar na sexta-feira (12), na região do Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador, apontado como suspeito do crime.

O marido da vítima informou às guarnições as características do assaltante que levou o carro da esposa como preto, tatuado e de cabelo "loiro pivete", e apontou Gabriel aos policiais.

Segundo o jovem, ele estava voltando para casa, após sair para sacar o auxílio emergencial do governo federal, e estava falando ao celular no momento em que foi encontrado pela polícia. Por isso, ele teria sido confundido com o homem que receberia o dinheiro do resgate do veículo.

O caso gerou repercussão nas redes sociais e protestos pela suposta prisão injusta de Gabriel. Após dois dias preso, uma decisão liminar da Justiça, no domingo (14), o colocou em liberdade.

Também em participação ao vivo, Gabriel reafirmou que não sabe dirigir e que, no momento da abordagem, após ser agredido e algemado pelos policiais, pediu que olhassem o seu celular para que o casal confirmasse se o número do homem que tentava extorqui-los coincidia com o dele. "Mas eles negaram a todo momento", relatou.