Foto: Reprodução
O laboratório chinês Sinovac, um dos classificados pela agência Bloomberg como mais avançado na corrida por uma vacina contra o novo coronavírus, anunciou neste domingo (14) que mais de 90% das pessoas que receberam doses da vacina produziram anticorpos contra a covid-19 num intervalo de 14 dias. A Bloomberg informa ainda que não foram observados efeitos colaterais que coloquem em risco o prosseguimento do testes da vacina batizada de Coronavac.

O Sinovac anunciou na última sexta-feira (12) uma parceria com o governo de São Paulo para uma  fase de testes com 9.000 pessoas. O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que caso tudo ocorra positivamente, a vacina pode vir a ser fabricada em parceria com o Instituto Butantã no Brasil, pode estar disponível no Sistema Único de Saúde (SUS) em 2021.