O cientista político baiano, formado pela federal do estado (Ufba), Alex Agra Ramos aparece em lista de alvos de uma ação do Ministério da Justiça contra integrantes do chamado “movimento antifascismo”. A informação é do portal UOL.

A investigação foi iniciada em junho, de forma sigilosa, e mira servidores federais e estaduais de segurança, além de três professores universitários, incluindo ex-secretário nacional de direitos humanos e atual relator da ONU sobre direitos humanos na Síria. Todos estes críticos ao governo de Jair Bolsonaro. 

Ingram a relação, ao todo, 579 nomes. No dossiê feito, em alguns casos, há também fotografias e endereços de redes sociais das pessoas monitoradas. A atividade de agrupamento das informações é realizada pela Secretaria de Operações Integradas (Seopi)

metro1