O ex-governador do Distrito Federal Agnelo Queiroz (PT) foi alvo de uma operação do Ministério Público deflagrada, na manhã de hoje (23), que investiga suposto pagamento de propina na contratação de leitos para a rede pública de saúde do DF. 

Foram cumpridos 13 mandados de busca e apreensão, incluindo na casa do ex-governador, onde a polícia confiscou uma arma que estaria sem registro. Em razão disso, Agnelo foi conduzido à delegacia.

Durante a ação, também foi apreendido uma mala com dinheiro em endereço ligado a Adriana Aparecida Zanini, vice-presidente do Instituto Brasília para o Bem-Estar do Servidor Público. 

metro1