Nesta qunta-feira (6), o governo do Líbano decidiu colocar todas as pessoas responsáveis pela autoridade portuária da cidade de Beirute desde 2014 em prisão domiciliar. 

A ação é uma resposta à explosão do armazém na região portuária da cidade, pelo menos 100 pessoas morreram e há cerca de 4 mil feridas.

O exército vai supervisionar a prisão domiciliar até que haja definição sobre de quem é a responsabilidade pelo incidente. Ainda não se sabe quantas pessoas estão incluídas na punição.

radar da Bahia